Mulher que matou grávida para roubar o bebê foi condenada a 34 anos de prisão em Ponte Nova. Acabou por volta das 20 horas desta terça-feira  06/06, o Julgamento de Gilmaria Silva Patrocínio, que em 26/06/15, matou Patrícia Xavier da Silva, que estava grávida, sendo morta para retirar o filho. Gilmária utilizou uma lâmina para cortar o útero e a barriga e da vítima para fazer o parto.

O crime aconteceu em Ponte Nova, na zona da Mata de Minas Gerais, e o corpo da mulher de 21 anos foi encontrado dia 01/01/2015 na zona rural daquela cidade. Gilmária foi condenada há 34 anos e 1 mês, pelos crimes de homicídio, ocultação de cadáver, dar parto alheio como próprio, periclitarão da vida e falsidade ideológica.

A mulher condenada confessou á época ter feito o parto com a vítima, que estava grávida de nove meses, desacordada. Ela afirmou ainda ter levado o bebê para casa e depois acionou os bombeiros na última sexta-feira (26). Os bombeiros atenderam a criança e encaminharam a mulher e o bebê para o hospital. Aos militares ela disse que havia feito o parto em casa.

Deixe seu comentário