A Fibromialgia é uma síndrome clínica quese manifesta, principalmente, com dor no corpo todo. Muitas vezes fica difícil definir se a dor nos músculos ou nas articulações. Os pacientes costumam dizer que não há nenhum lugar do corpo que não doa. Junto com a dor, surgem sintomas como fadiga (cansaço), sono não reparador (a pessoa acorda cansada, com a sensação de que não dormiu) e outras alterações como problemas de memória e concentração, ansiedade, formigamentos/dormências, depressão dores de cabeça, tontura e alterações intestinais.

 Uma característica do paciente com Fibromialgia é a grande sensibilidade ao toque e à compressão de pontos nos corpos. Não existe ainda uma causa definida, mas há algumas pistas de porque as pessoas têm Fibromialgia. Os estudos mostram que os pacientes apresentam uma sensibilidade maior à dor do que pessoas sem Fibromialgia. Na verdade, seria como se o cérebro das pessoas com Fibromialgia interpretasse de forma exagerada os estímulos, ativando todo o sistema nervoso para fazer a pessoa sentir mais dor. A Fibromialgia também pode aparecer depois de eventos graves na vida de uma pessoa, como um trauma físico, psicológico ou mesmo uma

infecção grave. O mais comum é que o quadro comece com uma dor localizada crônica, que progride para envolver todo o corpo. O motivo pelo qual algumas pessoas desenvolvem fibromialgia e outras não ainda é desconhecido .O que não se discute é se a dor do paciente é real.

Hoje, com técnicas de pesquisa que permitem ver o cérebro em funcionamento em tempo real, descobriu-se que pacientes com Fibromialgia realmente estão sentindo a dor que dizem sentir. Mas é uma dor diferente, em que não há lesão no corpo, e, mesmo assim, a pessoa sente dor. Mesmo não sabendo a causa exata, sabemos que algumas situações provocam piora das dores em quem tem Fibromialgia. Alguns exemplos são: excesso de esforço físico, estresse emocional, alguma infecção, exposição ao frio, sono ruim ou trauma.

O principal sintoma da Fibromialgia é a dor generalizada (dor no corpo todo), percebida:

É muito comum que o paciente sinta dificuldade de definir onde está a dor, e muitos referem-na como sendo “nos ossos”, nas “juntas” ou “nas carnes”. Como os músculos estão presentes por todo o corpo, este é o motivo da confusão. Importante notar que não só o paciente refere dor espontânea, mas também bastante dolorido ao toque.

A fisioterapia para o tratamento da fibromialgia pode ser aplicada através de uma série de atividades que ajudam a controlar as dores, fadiga e distúrbios do sono, proporcionando o relaxamento e o aumento da flexibilidade muscular.

A fisioterapia devera ser realizada conforme a avaliação do Fisioterapeuta, sendo um tratamento  voltado para a diminuição dos sintomas que o paciente apresenta. As técnicas que o fisioterapeuta realiza pode ser o Pilates, Massagem relaxante, Auriculoterapia, atividades especializadas de alongamento e a utilização de aparelhos de eletroterapia, que são usados para minimizar as dores na região da fibromialgia.

Referencias: Sociedade Brasileira de Reumatologia

PRANDO; ROGATTO, 2006


Dra Poliana Borges

Fisioterapeuta formada pela Faculdade Sudamérica no ano de 2010 com registro profissional Crefito 4 – 160098F. Contato (32) 99957-4470 / Email: fisiopolianaborges@gmail.com

Escreve sobre: Saúde

Deixe seu comentário